Chuvas

Previsão de feriado chuvoso em todas as regiões do Rio Grande do Norte

O Sistema de Monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) aponta a continuidade das chuvas, até domingo de Páscoa (31)

A previsão para o feriado que se aproxima é de céu parcialmente nublado com chuvas em todas as regiões do Rio Grande do Norte. Até domingo (31), as análises do Sistema de Monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) apontam a continuidade das chuvas, que vem ocorrendo desde o início da semana, devido a atuação a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), principal sistema meteorológico que favorece a ocorrência de chuvas no estado neste época do ano.

Esta quarta-feira (27) amanheceu chuvosa desde as primeiras horas com registros de chuvas em 79 postos de monitoramento. No município de Apodi (Oeste Potiguar), por exemplo, choveu 43,1mm. Os volumes poderão atingir valores maiores no decorrer do dia. “Os modelos de previsão do tempo registram a ocorrência de chuvas aqui na faixa litorânea do estado até no Agreste Potiguar, para hoje (27) e amanhã (28). O sistema meteorológico (ZCIT) encontra-se deslocado um pouquinho para a faixa norte, atingindo mais a região da Costa Branca, a região da Mossoró, e as chuvas também estão acontecendo com mais intensidade na divisa com o estado do Ceará. Não está descartada ainda a ocorrência de pancada de chuvas mais fortes aqui no litoral, principalmente aqui no litoral sul próximo a divisa com o estado da Paraíba.”, disse o chefe da unidade de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

A onda de calor- que o natalense vem sentindo nas últimas semanas- decorre da associação de alguns fatores: a temperatura do oceano Atlântico, que está acima do normal(valores entre 29°C e 30°C), na área próxima da faixa litorânea do Nordeste, liberando muita umidade. “Essa umidade é espalhada sobre o continente pelo vento, que por estar mais fraco que o normal, acaba deixando a umidade retida sobre a região e funcionando que nem o efeito estufa- mantendo o calor aprisionado aqui próximo da superfície e aumentando a sensação de mais calor, a sensação térmica ficar mais alta. Temos temperaturas acima de 28 graus, temos umidade acima de 75%, isso aí faz com que a sensação térmica tenha um acréscimo e variando entre 2°C e 2,5°C”, finalizou Bristot.

Previsão dia a dia

Quinta-feira (28/03)-Céu parcialmente nublado com chuvas em todo o estado.

Sexta-feira (29/03)-Céu parcialmente nublado com chuvas em todo o estado.

Sábado (30/03)-Céu parcialmente nublado com chuvas em todo o estado.

Domingo (31/03) – Céu parcialmente nublado com chuvas em todo o estado.

Foto: Carmem Felix

Previsão de feriado chuvoso em todas as regiões do Rio Grande do Norte Read More »

STTU INFORMA: Pontos alagamentos com chuva forte em Natal

ℹ️ Devido às fortes chuvas nesta terça-feira, alguns pontos de alagamento estão sendo registrados na cidade:

1️⃣ Ponto transitável: Av. Prudente de Morais x Av. Alexandrino de Alencar

2️⃣ Ponto intransitável: Rua dos Canindés, próximo ao Mercado da Quatro

3️⃣ Ponto transitável: Av. Nevaldo Rocha, em frente à antiga SEMTAS

4️⃣ Ponto parcialmente transitável: Av. Solange Nunes, próximo ao posto de combustível

5️⃣ Ponto parcialmente transitável: Av. Cel. Estevam X Av. Alexandrino de Alencar

6️⃣ Ponto parcialmente transitável: Rua Almino Afonso, próximo à Igreja Bom Jesus.

🚗 A STTU orienta os motoristas a terem atenção redobrada durante as chuvas.

STTU INFORMA: Pontos alagamentos com chuva forte em Natal Read More »

Emparn prevê chuvas até domingo no Rio Grande do Norte

Análises apontam a previsão de continuidade de chuvas pelo menos até o dia 10 março

O Sistema de Monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) vem registrando na última semana de fevereiro chuvas diariamente e em todas as regiões do Rio Grande do Norte. Nesta terça-feira (27), o boletim pluviométrico das 9h15 registrou a ocorrência de chuvas em 84 postos de monitoramento nas últimas 24h. Municípios da região Leste Potiguar foram os mais chuvosos – Nísia Floresta (45mm), Parnamirim (30,2mm) e Goianinha (23,4mm). Em Natal, o acumulado atingiu 17mm. As chuvas nesta época do ano decorrem da atuação do sistema meteorológico Zona de Convergência Intertropical.

“Nas últimas semanas observamos a ocorrência de bons volumes de chuvas em todas as regiões do Rio Grande do Norte, confirmando a previsão anunciada do mês de fevereiro com volumes acima da média esperada. As chuvas deverão continuar com atuação eficiente da Zona de Convergência, associado ao aquecimento das águas superficiais do oceano Atlântico que provocam aumento da umidade, favorecendo a formação de nuvens com chuvas, inclusive com descargas elétricas”, explicou o chefe da unidade de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

As análises apontam a previsão de continuidade de chuvas pelo menos até o dia 10 março, “tanto no interior como na faixa litorânea e agreste potiguar”, avaliou Bristot. Para amanhã (28), a previsão é de chuvas e trovoadas nas regiões de Mossoró, Alto Oeste e Seridó. Nas demais regiões, céu parcialmente nublado com chuvas.

Foto: Carmem Felix

Emparn prevê chuvas até domingo no Rio Grande do Norte Read More »

Bombeiros atendem mais de 100 ocorrências na Grande Natal

Natal e São José do Mipibu foram os municípios mais afetados pelo temporal, atípico para o período do ano no Rio Grande do Norte

Com chuvas acima de 200 milímetros nas quatro regiões administrativas da capital, atingindo também municípios da região metropolitana, a central do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte atendeu 109 ocorrências na Grande Natal relacionadas a inundações, alagamentos, desabamentos, capotamento de veículos, animais em perigo e apoios sociais. Os números se referem ao período compreendido entre as primeiras horas de segunda-feira (27) até meio-dia desta terça-feira, 28 de novembro.

Para dar conta da demanda, o Corpo de Bombeiros acionou todo o efetivo de busca e salvamento aquático que estava de folga para trabalhar no atendimento às vítimas das enchentes.

De acordo com a Defesa Civil do Estado, os municípios mais afetados pelas chuvas foram os de São José do Mipibu, Natal, Brejinho, Goianinha, Extremoz, Parnamirim e Ceará-Mirim. As aulas nas redes estadual e municipal foram suspensas em Natal e em Parnamirim. Com 60 pessoas desabrigadas e muitas outras desalojadas de suas casas em função do transbordamento de uma lagoa na zona norte e de problemas na malha viária, a Prefeitura do Natal decretou situação de emergência.

Um trecho de acesso à Ponte Newton Navarro foi interditado pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU). Por se tratar de rodovia estadual (RN-302), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER/RN) enviou equipe técnica e maquinário para recuperar o trecho danificado. “A previsão é que, ainda hoje, consigamos finalizar uma solução provisória para liberar o fluxo nas duas pistas e, assim, evitar maiores transtornos para a população”, afirmou o secretário de Estado da Infraestrutura, Gustavo Coelho. A solução provisória já foi finalizada e todas as faixas de acesso à Ponte Newton Navarro já estão com o fluxo liberado.

Diante da previsão de continuidade das chuvas, o Governo do Estado instalou um gabinete de crise para monitorar as chuvas e dar assistência técnica aos municípios. Pela manhã, a Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas) deslocou uma equipe para trabalhar em conjunto com funcionários da prefeitura de São José do Mipibu, município da Grande Natal, onde há comunidades rurais afetadas pelo temporal. São elas: Manimbu, Laranjeiras do Abdias, Areia Branca, Curral Novo e Sítio Buraco, além do Centro e do bairro Quebra Fuzil na área urbana.

O acumulado de chuvas registrado entre 7h de 27/11 às 7h desta terça-feira (28) foi o maior em 24 horas para os meses de novembro, conforme o Sistema de Monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn). O boletim da Emparn, atualizado ao meio-dia, mostra a ocorrência de chuvas em 94 postos de monitoramento nas quatro mesorregiões do Rio Grande do Norte.

Os maiores volumes foram nos municípios de Brejinho, com 316 milímetros em 24 horas; Monte Alegre (285), Lagoa Salgada (261), Lagoa de Pedras (250), Passagem (185), Boa Saúde (184) e Ielmo Marinho (180), todas na mesorregião Agreste Potiguar. No Leste Potiguar, as maiores chuvas foram em Nísia Floresta, 355 milímetros; Extremoz (261), Natal, Inmet-UFRN (225), Macaíba (197), São Gonçalo do Amarante (171).

Em São José do Mipibu, a estação automática do Cemaden – Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (que não está integrada ao sistema Emparn) – registrou 381 milímetros em 30 horas de chuva. As chuvas atingiram também a mesorregião Central Potiguar. Currais Novos (74mm), Lajes (72), Jardim de Angicos (70). No Oeste, a maior foi em Jucurutu: 33 milímetros.

“Nunca tivemos chuvas com esses volumes no mês de novembro. A chuva no litoral veio acompanhada de trovões e relâmpagos causados por formação de nuvens Cumulus Nimbus, que são formações incomuns em áreas equatoriais e litorâneas”, disse o chefe da unidade de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot, que atribuiu o temporal, atípico para este período do ano, ao fenômeno El Niño.

“A Defesa Civil do Estado, em cooperação com as coordenadorias municipais de proteção e defesa civil, e Corpo de Bombeiros Militar, vem atuando desde o início das chuvas para que toda a população afetada seja atendida no primeiro momento e levada para abrigos ou casas de parentes”, informou o coronel Marcos Carvalho, coordenador da Defesa Civil Estadual. Ele esclareceu as que ocorrências e emergências decorrentes das chuvas devem ser comunicadas, prioritariamente, Centro Integrado de Operações de Segurança Pública – através dos telefones 193 (Corpo de Bombeiros), 190 (Polícia Militar) ou 192 (Samu).

A previsão é de continuidade de chuva na costa leste do Nordeste Brasileiro, principalmente no Rio Grande do Norte. Mas a tendência é de diminuição de intensidade. O Instituto Nacional de Meteorologia emitiu alerta, com baixo risco de alagamentos, na faixa que vai do Rio Grande do Norte até a divisa do Piauí com o Maranhão.

Fotos: Carmem Felix

Bombeiros atendem mais de 100 ocorrências na Grande Natal Read More »

Grande volume de chuvas leva Prefeitura a decretar estado de emergência em Natal

Em virtude do expressivo volume de chuvas acumulado nas últimas 24 horas na cidade de Natal, onde foram registrados mais de 240 milímetros de precipitações, a Prefeitura decidiu decretar Estado de Emergência na cidade. A decisão foi autorizada pelo prefeito Álvaro Dias nesta terça-feira (28) e deliberada durante reunião do gabinete de crise, coordenada pela secretária municipal de Planejamento (Sempla), Joanna Guerra, que conta com representantes de todos os órgãos da administração pública municipal. O decreto será publicado em edição extra do Diário Oficial do Município até o final do dia. 

“Esse volume de chuvas foi extremamente atípico para este período. Para se ter uma ideia, estava previsto chover cerca de 22 milímetros em todo o mês e foi registrada uma quantidade quase doze vezes superior. Desde as primeiras ocorrências, deslocamos equipes da Defesa Civil Municipal, agentes de mobilidade da STTU, servidores da Assistência Social, Infraestrutura, Urbana e Guarda Municipal para dar suporte à população. A Prefeitura está com toda a sua estrutura voltada para mitigar os danos e transtornos e restabelecer a normalidade dos serviços. Até o momento, foram registrados alagamentos, felizmente sem ocorrência de deslizamentos ou vítimas”, relatou Joanna Guerra.

Foram interditadas preventivamente as ruas Almino Afonso (Ribeira); Interventor Mário Câmara (Alecrim); Solange Nunes (Cidade Nova); Paulistana com a Acaraú; Integração e Xavantes (Zona Sul). Assim que houver uma diminuição no volume de águas dessas vias, o tráfego será estabelecido.

A STTU computou ainda 26 colisões no trânsito e problemas de funcionamento em 16 semáforos. Uma árvore caiu na Av. Campos Sales, interditando a via, mas o material foi retirado e o fluxo foi restabelecido. Os locais contam com a presença de agentes de mobilidade urbana, orientando motoristas e organizando o tráfego. Lembrando que a Via Costeira, as Av Engenheiro Roberto Freire, Rota do Sol, Av João Medeiros Filho, Av das Fronteiras e Av Moema Tinoco são vias estaduais que cortam a cidade e a BR 226, em Felipe Camarão, é uma via Federal.

As equipes da Defesa Civil do Município registraram cerca de 40 ocorrências entre a segunda-feira (27) e as primeiras horas desta terça-feira. De acordo com a diretora do órgão, Fernanda Jucá, a maior parte dos problemas foi registrada no entorno das lagoas de captação. “O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais só veio nos alertar para esse evento climático às 19h de ontem, após uma provocação nossa. A Defesa Civil está atuando com três equipes em campo e destacou um servidor no Ciosp para atuar exclusivamente nos chamados relacionados às chuvas. Pedimos à população que evite sair de casa, pois estamos em alerta máximo para deslizamentos e alagamentos. Em caso de necessidade, sugerimos acionar o número 193 (Corpo de Bombeiros) ou o 190”, indicou.

Até o momento, 57 pessoas estão sendo acolhidas na Escola Estadual Adelino Dantas, na Zona Norte, para onde se deslocaram voluntariamente. A Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas) providenciou a entrega de colchões, lençóis, kits de higiene e limpeza para todos. Os servidores do Departamento de Abordagem Social também estão atuando em todas as regiões para cadastrar a população atingida para oferecer o apoio emergencial. 

A Prefeitura definiu que, em caso de necessidade, as Escolas Municipais Henrique Castriciano (Santos Reis); Nossa Senhora da Apresentação (Nossa Senhora da Apresentação); Estela Lopes (Lagoa Azul) e Cristina Osório (Felipe Camarão) e o Centro de Convivência Ivone Alves (Lagoa Azul) serão utilizados como abrigos provisórios. 

As equipes de manutenção e drenagem da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra) e da Urbana estão atuando na limpeza e reparos das bombas de drenagem das lagoas de captação. Transbordaram os reservatórios do Aliança, Acaraú, José Sarney, Cidade da Esperança, Jardim Primavera e Santarém, em virtude do roubo de fios das bombas de drenagem, que atrapalharam a capacidade de escoamento dos locais.

O gabinete de crise municipal, para acompanhamento das chuvas, é formado por representantes das secretarias municipais de Governo (SMG); Planejamento (Sempla); Serviços Urbanos (Semsur); Comunicação (Secom); Infraestrutura (Seinfra); Habitação (Seharpe); Trabalho e Assistência Social (Semtas); Urbana; Defesa Social e Segurança Pública (Semdes); Guarda Municipal; Defesa Civil; Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb); e Mobilidade Urbana (STTU).

Foto:Alex Régis

Grande volume de chuvas leva Prefeitura a decretar estado de emergência em Natal Read More »